Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

No Sítio do Costume

No Sítio do Costume

Medo

Quando acordei o medo estava lá. Parece que não me consigo livrar dele, presente sempre a qualquer hora do dia, até mesmo quando estou a dormir. Roi e corroi tudo o que há em mim. Mas é ai que está o segredo de se estar vivo, acordar com medo e mesmo assim levantar da cama, sair para o trabalho, sair com os amigos, ver aquele pôr do sol e sorrir. É o medo que me dá forças para viver cada dia ao máximo, é o medo que me faz sentir viva e correr atrás de sonhos e de motivos para ser feliz. É o medo que me faz sorrir e pensar que sou uma sortuda por estar viva. Quem é que nunca teve medo?

Eu tenho todos os dias. 

The end

Não, o fim não foi quando eles tiveram aquela última conversa e decidiram acabar por ali. Nunca acaba por ali. Nos primeiros dias a falta dele é tão grande que é como se ele estivesse ao virar de cada esquina. Depois, passados meses, ele ainda está ao lado dela no carro, aquela música passa no rádio e eles cantam em coro para ver qual deles desafina mais. Ele está nas pequenas coisas. Mas o fim está ali, sorrateiro, a espera que ela comece a por pontos finais. E a verdade é que ela tem sido teimosa este tempo todo e, mesmo a doer, ela gosta de o ir mantento ali em detalhes aparentemente insignificantes. Mas o fim acaba sempre por chegar, leve o tempo que levar. E quando o fim chegou ela nem sem apercebeu, estava a cantar uma música qualquer.

Mesa de Cabeceira

Mensagens

Em destaque no SAPO Blogs
pub