Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

No Sítio do Costume

No Sítio do Costume

Alguém disse.. #03

'Quando me perguntaram se queria que o hospital a autopsiasse, disse-lhes que não valia a pena. Havia apenas duas possibilidades. Ou o corpo dela, vencido por uma tremenda exaustão, não aguentara mais, ou então Betty tomara comprimidos para se matar, e eu não queria saber a resposta, pois nenhuma delas teria contado a verdadeira história de Betty. A minha irmã morreu de um coração destroçado. Algumas pessoas riem-se quando ouvem essa expressão - «morrer de coração destroçado» -, mas isto é porque não sabem coisa nenhuma acerca do mundo e da vida. As pessoas morrem de corações destroçado. Acontece todos os dias e continuará a acontecer até ao fim dos tempos.'

 

in Homem na Escuridão, Paul Auster

 

Medo

Quando acordei o medo estava lá. Parece que não me consigo livrar dele, presente sempre a qualquer hora do dia, até mesmo quando estou a dormir. Roi e corroi tudo o que há em mim. Mas é ai que está o segredo de se estar vivo, acordar com medo e mesmo assim levantar da cama, sair para o trabalho, sair com os amigos, ver aquele pôr do sol e sorrir. É o medo que me dá forças para viver cada dia ao máximo, é o medo que me faz sentir viva e correr atrás de sonhos e de motivos para ser feliz. É o medo que me faz sorrir e pensar que sou uma sortuda por estar viva. Quem é que nunca teve medo?

Eu tenho todos os dias. 

Mesa de Cabeceira

Mensagens

Em destaque no SAPO Blogs
pub