Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

No Sítio do Costume

No Sítio do Costume

Caminhos

20170412_134228.jpg

 

Se eu soubesse que iriamos por caminhos diferentes, teria caminhado mais perto de ti enquando estavamos na mesma estrada. Teria deixado a minha mão descair e passar perto da tua, sem tocar e sentir a expectativa de um possivel toque. Se eu soubesse que o teu caminho era outro, teria abrandado o passo, teria ido devagar e esperado que tu acompanhasses o meu passo. Se soubesse que o caminho até então era tão fácil e simples, teria mesmo feito a minha mão roçar na tua para que tu depois a agarrasses. Se soubesse que o caminho seria dividido em dois, teria prestado mais atenção à cadencia do teu passo, ao movimentos dos teus braços ao longo do corpo. Teria memorizado como cada centimetro do teu corpo se movimentava. Se soubesse que não iamos pelo mesmo caminho não teria feito um sprint, não teria corrido. Mas não soube.

 

 

 

 

Restrição da liberdade

20170221_170422.jpg

 

Já estive dezenas de vezes nesta rua e nunca vi nada digno de nota. Hoje, vejo uma gaivota pousar no parapeito de uma janela e quando me aproximo vejo que do lado de dentro, está um pássaro dentro de uma gaiolha. Partiu-me o coração ver esta gaivota bater com o bico no vidro e o outro pássaro não poder abrir as asas e voar, aproveitar a habilidade que faz dele o conceito máximo de liberdade. 

Sonic na meditação

Nos últimos meses tenho feito meditação para ajudar a reduzir o stress. Normalmente faço a minha meditação apenas acompanhada de alguma música de fundo ou até mesmo no silêncio. Hoje decidi experimentar a meditação guiada a partir de um video que encontrei no Youtube. Estava tudo a correr muito bem até que o senhor diz: "Agora visualize ou imagine a luz envolvendo o seu corpo completamente por dentro e por fora, como se você estivesse numa bolha de luz" e tudo o que eu imaginei foi isto:

 

maxresdefault.jpg

 

Sonic

 

E por ali ficou a meditação.

 

 

Alguém disse.. #03

'Quando me perguntaram se queria que o hospital a autopsiasse, disse-lhes que não valia a pena. Havia apenas duas possibilidades. Ou o corpo dela, vencido por uma tremenda exaustão, não aguentara mais, ou então Betty tomara comprimidos para se matar, e eu não queria saber a resposta, pois nenhuma delas teria contado a verdadeira história de Betty. A minha irmã morreu de um coração destroçado. Algumas pessoas riem-se quando ouvem essa expressão - «morrer de coração destroçado» -, mas isto é porque não sabem coisa nenhuma acerca do mundo e da vida. As pessoas morrem de corações destroçado. Acontece todos os dias e continuará a acontecer até ao fim dos tempos.'

 

in Homem na Escuridão, Paul Auster

 

Mesa de Cabeceira

Mensagens